Militares da Patrulha Escolar participam de capacitação para Enfrentamento ao Atirador Ativo nas escolas

Militares da Patrulha Escolar participam de capacitação para Enfrentamento ao Atirador Ativo nas escolas

A instrução tem como objetivo principal capacitar os militares da CEPE para atuar de forma imediata, com segurança, eficácia e técnica em ocorrências na escola envolvendo atiradores ativos

Visando capacitar os policiais da Patrulha Escolar para o atendimento de potenciais ocorrências relacionadas a ameaças de massacres, a Companhia Especializada de Polícia Escolar (CEPE) promoveu uma instrução de capacitação para "Enfrentamento ao Atirador Ativo nas Escolas", promovida durante a última semana.

Com carga horária de 40 horas/aula, a instrução tem como objetivo principal capacitar os militares da CEPE para atuar de forma imediata, com segurança, eficácia e técnica em ocorrências na escola envolvendo atiradores ativos.

A motivação para a instrução é em virtude da maioria das crises com atirador ativo no mundo e no Brasil exigirem uma resposta imediata por parte policiamento para minimização dos danos e riscos à vida de integrantes das escolas.

A instrução é parte do projeto de um curso que será realizado ainda este ano e que pretende capacitar os agentes da força de segurança a instruir toda a comunidade escolar no processo de prevenção, identificação e intervenção diante de uma crise com atirador ativo.

Parte da capacitação foi ministrada pelo instrutor Marcelo Bini, ele que é paramédico de guerra formado pela Escola de Saúde do Exército dos Estados Unidos, serviu em conflitos com potencial uso de armas nucleares, na fronteira entre a Coréia do Norte e sul, especialista em Atendimento Pré-hospitalar e Medicina de Guerra. Policial no Estado do Texas (2016-2020), com experiência em unidades de elite e situações com Atiradores Ativos. Atualmente é Investigador Federal dos Estados Unidos.

A instrução contou com aulas teóricas e práticas, gerenciamento de incidentes, técnicas de socorro e atendimento pré-hospitalar - APH, abordagem em edificações, entre outros. O curso teve duração de cinco dias e o encerramento foi na última sexta-feira (06).

Segundo o comandante do CEPE, capitão Eliandro, "o treinamento é importante para a atuação com competência em todas as situações que demandem a Polícia Militar para manter as escolas seguras e em caso de qualquer ação delituosa, reduzir ao máximo os danos prováveis", destacou o oficial.



Fonte: PMES

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 25 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://anoticiadocaparao.com.br/